Preview Cookie

 



Artigo - Você já ouviu falar do Epicentro?

O espaço é aberto e gratuito para projetos e atividades que promovam a cultura da inovação
08/10/2021 09:00
Compartilhe Imprimir print

searchLorena Mejia é Economista, coordenadora do Epicentro e do Núcleo de Inovação e Marketing do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes).

Lorena Gladys Caliman Mejia*

O Epicentro, hub de inovação do Bandes, é um espaço para o fomento à inovação. Um centro colaborativo para propiciar conexões e negócios, com foco na inovação para o desenvolvimento da economia capixaba e do Governo. O Epicentro nasceu a partir de um acordo firmado entre diversos atores da inovação capixaba: Seger, Fapes, Prodest, Secult, e Sectides, além do Bandes. Ademais, ele tem o propósito de conectar os mercados de startups e empresas inovadoras com as gestoras de Fundos de Investimento em Participação (FIPs) da carteira do banco, com o mercado de venture capital como um todo, e também com as linhas de crédito do banco.

O espaço é aberto e gratuito para projetos e atividades que promovam a cultura da inovação e o relacionamento do Governo com esse tema. São realizadas ações e eventos, tanto exclusivos do banco, quanto do banco com seus parceiros e também apoiando ações de instituições parceiras, que atendam ao objetivo do espaço. Contando com três ambientes distintos - Auditório, hall principal e sala multimídia. Desde dezembro de 2018 o Epicentro vem promovendo reuniões, treinamentos, conferências, workshops, seminário, oficinas, demodays, meetups e muitos outros modelos de eventos.

O Epicentro é um hub de conexões e é por ele que o Bandes se conecta a todo o ecossistema de inovação do Estado. Representado pelo hub, o banco participa das discussões da Mobilização Capixaba pela Inovação, das parcerias institucionais, das atividades do Governo e contribui nas ações voltadas para o assunto.

O formato da área física cria um ambiente propício para reuniões criativas e o desenvolvimento das atividades. Porém, desde março de 2020, os encontros presenciais estavam suspensos. Neste período foram priorizadas a promoção de atividades on-line, eventos transmitidos diretamente do local em plataformas digitais, videoconferências e reuniões com poucos participantes. Com a retomada gradual das atividades econômicas, o espaço voltará a receber atividades presenciais, porém com redução da capacidade e protocolos sanitários.

Desde seu início, o Epicentro já realizou e recebeu aproximadamente 150 eventos com a circulação de mais de 2,5 mil pessoas nos ambientes presencial e virtual.

*Economista, coordenadora do Epicentro e do Núcleo de Inovação e Marketing do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes).