Crédito

Crédito Emergencial Bandes - Proteção ao Emprego

Fundo de Proteção ao Emprego

Com o objetivo de reduzir os impactos econômicos da pandemia da Covid-19 para as empresas capixabas, o Bandes disponibiliza uma linha de crédito emergencial para empresas de todos os portes afetadas economicamente pelo novo Coronavírus, o Fundo de Proteção ao Emprego, uma das medidas do Plano Espírito Santo - Convivência Consciente.

O crédito* será liberado de acordo com a capacidade de pagamento de cada empresário.

IMPORTANTE
Esta linha de financiamento está vinculada ao Fundo de Proteção ao Emprego, que ainda não foi regulamentado e, portanto, não entrou em operação. Caso queira fazer um pré-cadastro, siga o passo a passo indicado nesta página e aguarde nosso retorno.

Baixe o formulário da proposta de financiamento, preencha as informações e envie junto com a documentação solicitada para o e-mail indicado. Importante destacar que para avaliação da proposta de crédito emergencial, o empresário deverá enviar apenas uma solicitação de financiamento por CNPJ.

O Bandes informa ainda a todos interessados que, por força de norma, o banco está impedido de conceder financiamento a empresas que tenham restrições cadastrais relevantes anteriores a 2020.



Atenção às orientações:
1. Não é necessária a entrega da proposta de crédito emergencial presencialmente no Bandes. Basta imprimir o documento e enviá-lo para o e-mail informado;
2. O Bandes orienta imprimir o arquivo a partir da página 03;
3. Os textos em itálico e grifos em cinza são orientações para te ajudar a preencher este formulário e podem ser deletados na versão a ser entregue ao Bandes.





Linha de Crédito Emergencial Fundo de Proteção ao Emprego

 Direcionada às empresas de segmentos que sofreram perdas em decorrência da pandemia do Covid-19.

Condições operacionais:
Valor financiável: de acordo com análise do Bandes
Taxa de Juros: Selic
Prazo total: 72 meses, com 12 de carência
*Crédito sujeito a análise.


Confira a cartilha com as Medidas Econômicas de Enfrentamento à Covid-19 do Governo do Estado