Preview Cookie

 



Fundos

Fundo Soberano


A criação do Fundo Soberano (Funses) é decorrente do acordo de unificação dos campos no Parque das Baleias, firmado entre o Governo do Espírito santo, Agência Nacional de Petróleo (ANP) e a Petrobras, a qual destinou parte dos recursos dos royalties de petróleo para um fundo.

O Funses é um Fundo híbrido, como forma de guardar as receitas do presente para garantir o futuro das próximas gerações, para que o Estado não fique dependente da exploração do petróleo. Todo recurso que chega ao Fundo Soberano tem dois caminhos: investimentos em negócios privados, por meio do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) e, poupança estadual, aos cuidados do Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes).

Desta forma, parte dos recursos do Fundo Soberano (Funses) será utilizado na aquisição de participações em empresas. As empresas investidas serão escolhidas por gestoras de private equity que serão selecionadas pelo Bandes por meio de chamada pública ou por adesão em Fundos já existentes e que tenham a participação de instituições públicas brasileiras (BNDES ou FINEP, por exemplo). O lucro investido nas empresas retorna ao Funses.

Edital de Chamamento Público de gestoras de private equity